Herpes- O que é, prevenção e tratamento

4.8 (95.63%) 160 votes

Herpes O que é, prevenção e tratamento

Embora muito comum, o herpes é uma doença contagiosa que ainda causa muitas dúvidas nas pessoas, que não têm noção do que é o herpes e nem como podem pegar, e é isso que veremos agora.

Primeiramente, vale saber que o Herpes pode acometer tanto os homens como mulheres, e é causado por uma família de mais de 70 vírus relacionados, que costumam causar bolhas pequenas, cheias de líquido, que se desenvolvem na pele e membranas mucosas.

Porém, muita gente não sabe que uma pessoa pode ter o vírus do herpes dormente dentro do seu sistema imunológico durante muito tempo e o mesmo, de uma hora para outra (geralmente após um período de stress), aparecer, causando bolhas que se rompem e se transformam em feridas ou úlceras antes de, finalmente, cicatrizarem.

Vale saber que as feridas de herpes, quando não são tratadas, geralmente, duram de 10 a 14 dias, sendo bastante desconfortáveis por muitos motivos, causando dor, queimação, vermelhidão e, claro, constrangimento.

E se engana quem pensa que o herpes só é transmitido através do sexo, na verdade, ele também é transmitido através de um simples beijo.

Conheça o método de Alessandra Soares, ela se livrou da Herpes de uma vez por todas com esse truque estranho. Clique e Veja

Tipos de Herpes

Embora existam oito tipos diferentes de vírus do herpes simples que as crianças e os adultos podem adquirir, podemos dizer que existem dois tipos mais comuns: HSV-1 e HSV-2.

– Labial:
tipos de feridas na boca
As feridas de herpes na boca aparecem por causa do vírus HSV-1, que provoca ferida ao redor dos lábios ou boca. Vale saber que, nesse caso, uma pessoa pode se infectar ainda criança e o vírus ficar adormecido no corpo até o sistema imunológico se enfraquecer, e é nessa hora que os sintomas podem aparecer.

– Genital:
herpes genital no homem e na mulher
Já, o HSV-2, mais conhecido como herpes genital, geralmente provoca erupção e bolhas em torno da genitália. Para quem não sabe, o herpes genital é a principal causa de úlceras genitais em todo o mundo, chegando a afetar até um em cada três adultos.

Vale saber que, ambos os tipos de vírus de herpes são altamente contagiosos e podem causar feridas em qualquer área do corpo, e embora e não tenha cura, podem ser tratados.

Há ainda um terceiro tipo, o herpes zoster, mais conhecido como cobreiro, este tipo pode ser mais grave, acometido de dores podendo vir a dar o indício de algo bem mais grave como Câncer e AIDS, podendo ser causado pelo vírus da catapora. Já que a doença se trata de um vírus que é muito contagioso e, claro, nesse caso, ele aparece através do contato físico.

Sintomas de Herpes

principais sintomas
Certamente, quem desconfia ter o vírus do Herpes deve ir ao médico para tirar suas dúvidas e confirmar, ou não, a doença, lembrando que a mesma não tem cura, mas tem tratamento, o qual só deve ser realizado com a supervisão de um profissional. Veja abaixo alguns sintomas mais clássicos da doença e, lembrando, em caso de dúvida, procure um médico:

  1. Aparecimento de feridas nos lábios, dentro da boca, ou nos órgãos genitais, nádegas e coxas;
  2. Feridas ( herpes tipo 2) em homens geralmente ocorrem na base do pênis e em torno da área circundante e em mulheres na vulva, vagina e cérvix;
  3. As feridas podem às vezes agravar, causando dor e secreção de fluídos.
  4. Algumas feridas de herpes desenvolvem um revestimento fino, branco, e queimam quando são tocadas;
  5. Podem aparecer sintomas de erupção cutânea, como vermelhidão ou sinais de inchaço, ou mesmo dor entorno das feridas.
  6. Algumas pessoas relatam prever um surto de herpes por sentirem formigamento e coceira perto da área afetada.
  7. Podem aparecer sintomas como os de um resfriado ou gripe, como fadiga, irritabilidade, dores ou uma febre baixa durante surtos de herpes.

Causas de Herpes

Causas de Herpes
Como já vimos, muitas podem ser as causas de herpes, desde a aquisição do vírus através do contato sexual, o baixo sistema imunológico, o beijo na boca, e, até mesmo, deficiências nutricionais.

Veja como a Alessandra cuidou de sua Hepes de forma natural. Ela usou métodos nunca antes vistos, você não pode deixar de ver. Clique e assista ao Vídeo

Como as secreções infecciosas, que transmitem os dois tipos de Herpes vivem em superfícies mucosas orais, genitais ou anais, as infecções por HSV-1 e HSV-2 são adquiridas pelo contato direto com alguém que carrega o vírus, que pode ser passado através do contato pele a pele, ou qualquer outra forma de contato direto com feridas na boca, nádegas ou genitais.

Vale ter em mente que, enquanto o HSV-1 é transmitido principalmente por contato oral, o HSV-2 (ou herpes genital) é transmitido durante o sexo oral ou vaginal, sendo considerada uma doença sexualmente transmissível.

Infelizmente, as taxas altas de casos de herpes acontecem porque a grande maioria das pessoas não sabe que está infectada.

Confira abaixo alguns fatores de risco para adquirir herpes:

  • Beijar na boca de alguém com herpes ativo;
  • Manter relações sexuais sem usar preservativo;
  • Ter doenças que diminuem a imunidade, como HIV / AIDS, ou autoimune ou hepatite;
  • Ter uma dieta pobre em nutrientes que provoque deficiências nutricionais e diminuição da imunidade;
  • Fumar cigarros, beber grandes quantidades de álcool ou usar drogas.

Como prevenir o Herpes

Como prevenir

Mas como SEMPRE, prevenir é o melhor remédio, vale ter em mente que é mais fácil pegar o herpes, assim como qualquer outra doença causada por vírus, quando sua imunidade está baixa.

Nesse sentido, a dica é procurar colocar em sua rotina a ida regular ao médico, só assim poderá saber como andam as coisas e, até mesmo, se tem o vírus e, em caso positivo, como lidar com a doença ou, caso não tenha o vírus, começar uma boa prevenção.

Outra boa medida é nunca deixar de usar preservativos, lembrando que o herpes é uma doença sexualmente transmissível, mas, claro, isso só serve para prevenir apenas o herpes tipo 2, que aparece diretamente e especificamente nas partes genitais.

Procurar se alimentar bem, seguindo uma dieta equilibrada e, dessa forma, garantir uma boa imunidade, além de manter uma higiene adequada, também pode ajudar quem tem o vírus a fazer com que a doença não se manifeste tanto.

Como tratar o Herpes

Como tratar
Vale saber que muitas pessoas possuem herpes e convivem muito bom com o problema, o qual só representa um incômodo.

Porém, para uma outra parcela, esse é um problema nada fácil de conviver, principalmente, pacientes que possuem HIV ou SIDA, por exemplo, a infecção por herpes simples está associada com aumento da mortalidade, nesses casos, são prescritos  medicamentos para suprimir o vírus herpes ou para acelerar a cicatrização de feridas, reduzindo as bactérias que podem causar infecções.

Mas, no geral, mesmo com a detecção precoce e medicamentos de prescrição, qualquer forma do vírus do herpes não pode ser totalmente curada, por isso, a transmissão ainda é possível e os cuidados devem ser constantes.

Portanto, é fundamental adotar, em qualquer caso e SEMPRE, o sexo seguro, limitando, assim, o risco de transmissão desse vírus e de outras tantas doenças.

No mais, vale ter em mente que qualquer tipo de medicamento só deve ser usado com prescrição médica.

Leave a Reply